VOCÊ EMPREENDEDOR / NOTÍCIA

Trabalho temporário deve abrir 400 mil vagas

Para quem acha que o ano de 2020 foi “só derrota” para a questão de empregos, há uma boa notícia! Foi divulgada recentemente as projeções do mercado para as vagas de trabalho temporário neste ano. Aproximadamente 400 mil vagas temporárias devem ser criadas no último trimestre deste ano, segundo projeção da Associação Brasileira do Trabalho Temporário, a Asserttem.

De acordo com a associação, a indústria puxou as contratações em outubro para suprir a alta demanda do mercado, com vagas nos segmentos de alimentos, farmacêutico, embalagens, metalurgia, mineração, automobilístico e agronegócio, o que já proporcionou um gás na economia nacional, voltando a deixar milhares de brasileiros com a carteira assinada.

Trabalho temporário deve aumentar a partir de novembro


Quem ainda está em busca de um emprego, ânimo! Agora nos meses de novembro e dezembro, o destaque deverá ser o comércio, seguido pelo setor de serviços, principalmente por causa da Black Friday e o Natal.

Outra boa notícia para quem conseguir ingressar no mercado de trabalho nesse período é que 20% dos trabalhadores temporários serão efetivados, de acordo com as projeções da associação.

Mas os especialistas reforçam que quem conseguir um trabalho temporário, deve adquirir mais conhecimentos e ter novas experiências no mercado, o que potencializa sua recolocação em uma eventual vaga permanente. De preferência aproveite o momento para começar um curso profissionalizante, por exemplo, para mostrar interesse no crescimento profissional e, desta forma, ganhar destaque frente aos seus concorrentes.

A modalidade do trabalho temporário proporciona que as empresas atendam a suas demandas urgentes e emergenciais e ganhem fôlego durante a retomada até conseguir efetivar os trabalhadores novamente, como era antes da crise, quando as coisas iam bem e a produção era de acordo com a necessidade do mercado.

Agosto e setembro foram meses de recontratações


Já em setembro as contratações realizadas por meio do trabalho temporário surpreenderam positivamente, puxadas pela volta da indústria. Ao todo foram quase 190 mil novas vagas temporárias, crescimento de quase 42% frente às 130 mil de setembro do ano passado.

Já em agosto, as contratações por meio de vagas temporárias cresceram 89,5% na comparação com o mesmo mês de 2019. Foram quase 200 mil contratações na indústria, frente às pouco mais de 100 mil do mesmo mês no ano passado.

Das contratações temporárias em agosto, 65% delas foram realizadas pelo setor da indústria, 28% pelo setor de serviços e 7% pelo comércio, sendo que o motivo para a abertura de vagas foi a demanda complementar de trabalho.

Setores da indústria que mais contrataram


Os principais segmentos do setor industrial que demandaram reforços de trabalhadores temporários foram: Alimentos (35%), Farmacêutica (19%), Embalagens (15%), Metalúrgica (11%), Mineração (8%), Automobilística (8%) e Agronegócio (4%).

A associação estima que mais de 1,9 milhão de trabalhadores temporários serão contratados neste ano, um aumento de 28% em relação a 2019. Entre julho e dezembro em comparação ao mesmo período do ano passado, a entidade projeta crescimento de 12% na criação de vagas temporárias, poderão ser geradas no período mais de 900 mil vagas temporárias, frente às 800 mil de 2019.

Como funciona o trabalho temporário


O trabalho temporário é prestado por pessoa física contratada por uma empresa de trabalho temporário que a coloca à disposição de uma empresa tomadora de serviços ou cliente. E essa contratação é somente para atender à necessidade de substituição transitória de pessoal permanente ou à demanda complementar de serviços.

A duração do contrato de trabalho máxima é de até 180 dias, com a possibilidade de ser prorrogado uma única vez por até 90 dias corridos, independentemente de a prestação de serviço ocorrer em dias consecutivos ou não. Ou seja, o prazo deve ser contado de forma corrida, considerando a contagem também dos intervalos contratuais, e não apenas considerando só os dias efetivamente trabalhados.

Direitos trabalhistas para quem for trabalhador temporário 


Existem leis e normas que devem ser respeitadas quanto ao trabalhador que irá realizar uma atividade temporária, por isso fique atento nestas leis para não correr o risco de ser lesado:

  • jornada de trabalho de, no máximo, oito horas diárias – mas poderá ter duração superior na hipótese de a empresa tomadora de serviços utilizar jornada de trabalho específica;

  • as horas que excederem à jornada normal de trabalho serão remuneradas com acréscimo de, no mínimo, 50%;

  • acréscimo de, no mínimo, 20% da remuneração quando o trabalho for noturno;

  • descanso semanal remunerado;

  • remuneração equivalente à dos empregados da mesma categoria da empresa tomadora de serviços, calculada à base horária, garantido, em qualquer hipótese, o salário-mínimo regional;

  • pagamento de férias proporcionais, calculado na base de um 1/12 do último salário;

  • Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS);

  • benefícios e serviços da Previdência Social;

  • seguro de acidente do trabalho;

  • anotação da condição de trabalhador temporário na Carteira de Trabalho e Previdência Social.

A relevância de começar um curso profissionalizante


Em tempos de grande concorrência no mercado quanto a busca por uma vaga de trabalho, os setores de recursos humanos das empresas têm milhares de bons currículos à disposição. Ao todo são 14 milhões de brasileiros em busca de uma vaga. E se destacam os que tem qualificação profissional.

Pode ser que você seja contratado pelas suas experiências, aproveite o momento para fazer um curso profissionalizante, isso vai mostrar que você estará interessado em melhorar profissionalmente e vai te deixar mais próximo do percentual de 20% dos brasileiros que permanecerão no mercado, como fixos, após o trabalho temporário.

← Voltar
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Gestão de Mídias: jovem une tecnologia e evangelização

Quando falamos de internet, ela pode ter muitas funcionalidades e ser usada para os mais variados fins. E para "administrar" todas essas possibilidades, a profissão de gestão de mídias tem despontado como um trabalho cada vez mais necessário no mercado. As empresas que ainda não estão nas redes, não estão ...

Salário emocional: como está o seu?

Quando você é colaborador em uma empresa o salário pode fazer a diferença na sua autoestima, no rendimento do seu trabalho, no ânimo de forma geral de como você realiza a sua atividade. Mas não estamos falando somente de salário "financeiro", nosso foco neste artigo é um outro tipo de ...