VOCÊ EMPREENDEDOR / NOTÍCIA

Empreender: nunca é tarde para começar!

Definitivamente nunca é tarde para realizar o seu sonho de começar o seu próprio negócio. Empreender ainda é uma palavra que assusta muita gente que tem o objetivo de, um dia, abrir o seu estabelecimento, de ser autônomo. O sonho de trabalhar para você mesmo e ter o retorno imediato dos seus esforços.

Mas há degraus nesse processo. Chegar ao topo exige alguns sacrifícios, muito foco e determinação e, tão importante quanto, conhecimento! O estudo é um dos pilares mais importantes do seu negócio, afinal conhecimento é um investimento que ninguém nunca poderá retirar de você, não é mesmo?

Em um mundo cada vez mais competitivo e dinâmico, se destaca o profissional mais qualificado para lidar com a realidade do mercado, lidar com desafios, crises e novos processos referentes a atividade que você exerce, estar sempre se atualizando sobre tudo isso é fundamental.

A massagista com o sonho de empreender


A vida da Janete Julhano mudou, de uma hora para outra, quando ela pisou pela primeira vez em uma escola profissionalizante, mais precisamente o Instituto Mix de Profissões da cidade dela, Marau, no Rio Grande do Sul.

Na casa dos 40 anos de idade, Janete encarava o desafio de voltar a estudar, ter contato com pessoas desconhecidas, mas unidas pelo mesmo ideal que era terminar o curso sendo uma profissional certificada, habilitada para realizar massagens profissionais.

“Na época foi uma colega que me indicou, ela iria estudar lá e me convidou para fazer também, daí eu entrei no curso de Massagem Profissional e adorei, já no começo das aulas. Não parei em nenhum momento o curso, fui destinada a terminar. Um dos principais fatores que me incentivaram a entrar no curso e mudar o rumo da minha vida, foi o fato de eu querer ser independente financeiramente, ter o meu próprio negócio”, explica Janete.

Empreender requer estar aberto às novidades


A jornada de empreender requer estar, sempre que possível, aberto às mudanças e as novas realidades. Em outras palavras é preciso sair da zona de conforto que, aliás, é muito boa. Mas o problema da zona de conforto é que quem fica nela, raramente consegue sair desse ciclo.

A Janete viu a oportunidade de aderir à mudança quando recebeu aquele convite da sua amiga para estudar em uma escola profissionalizante. O desafio que ela teve de enfrentar foi o medo de voltar para uma sala de aula aos 48 anos, de não conseguir acompanhar a turma. Logo depois, ficou comprovado que todas estavam no mesmo ritmo de aprendizado. Tudo deu certo! 

“É uma sensação nova, acho que posso descrever assim. A gente fica meio nervosa no início, quando a professora começava a explicar eu pensava, comigo mesma, que não ia dar conta de acompanhar o raciocínio dela, mas depois a gente vai percebendo que tudo é uma questão de força de vontade e de ter atenção, foco, determinação. O mais interessante do curso, que eu pude notar também, foi que os colegas ajudavam uns aos outros e, assim, um vai aprendendo com o outro, incentivando um e o outro, e todos saíram ganhando nessa troca de experiências, informações e aprendizado”, enfatiza Janete.

Qual seu propósito com um curso profissionalizante? 


Para entrar em curso profissionalizante o ideal é que você tenha um propósito traçado antes, durante e depois do curso. Às vezes o aluno quer começar um curso para agregar conhecimento e qualificação no seu currículo, outras vezes para aprimorar a profissão que já exerce, mas esse aluno sabe que têm muito mais para aprender, ou, como acontece na maioria dos casos, os alunos entram com o intuito de empreender a curto, médio ou longo prazo. Afinal, quem não gostaria de ser dono do seu próprio negócio?

“A gente quando entra em um curso, em uma escola profissionalizante, a gente já pensa lá na frente, com o intuito de melhorar de vida. A minha filha me ajudou muito nesse processo, teve as ideias dela de fazer uma página no Facebook, o logo do meu empreendimento e todo o layout da página foi ela que me ajudou. Cada vez mais estou buscando mais informações e conhecimento, comprando mais materiais para meus trabalhos, que são necessários para as massagens, e espero em breve que o negócio esteja ainda mais estruturado do que já está”, afirma a massagista.

A independência financeira veio cedo


Para muitos a independência financeira é um sonho a ser conquistado, com a Janete essa conquista veio aos poucos, mas graças ao seu esforço e qualidade dos seus serviços, logo ela se deparou com a tão sonhada independência financeira. Ela conta que atualmente, mesmo durante a pandemia, consegue se sustentar graças aos trabalhos como massagista profissional e conta como é gratificante poder trabalhar para ela mesma.

“Eu penso assim: as coisas não caem do céu! Temos que correr atrás dos nossos objetivos, traçar metas e trabalhar, vão ter pessoas para te ajudar no percurso, mas quem terá que fazer boa parte do trabalho será você mesmo. Buscar cursos no mercado, como eu fiz com o Instituto Mix de Profissões, e ir em frente sem desanimar, correr atrás dos seus sonhos, que você chega lá”, enfatiza Janete.

Estudo é fundamental para todo empreendedor


A dona Janete, como já mencionamos, soube aproveitar cada segundo das aulas de Massagem Profissional, assim como ela soube exatamente o que queria fazer quando terminasse o curso, empreender! Mas ela soube desde o começo também, que só iria longe com estudo, uma qualificação.

“O estudo é fundamental, além de aprender uma nova profissão, você aprende a maneira correta de realizar os procedimentos e, quando um cliente vê um certificado, isso passa para ele maior segurança sobre a atividade que você faz, mostra que você tem conhecimento, propriedade para realizar aquele tipo de procedimento, então na minha opinião o estudo é sim fundamental”, conta a massagista.

O sonho não acabou! 


Para a dona Janete ainda há muitos planos a serem concretizados, entre eles está aumentar o espaço de atendimento e dar mais opções de serviços prestados aos clientes. “Quero cada vez me profissionalizar mais, procurar mais conhecimentos, ter o meu próprio espaço, uma sala bem organizada, e no futuro um verdadeiro spa”, conta animada dona Janete.

← Voltar
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Aluna da Construção Civil se torna motivação para as mulheres

Quem disse que o segmento da construção civil é algo exclusivo para homens? Embora o mercado da construção seja, em sua maioria, um ambiente masculino, cada vez mais as mulheres têm despontado como excelentes profissionais nesta área, e elas têm provado que são mais do que capazes de exercer funções ...

Instrutor do IM revela método do sucesso!

Liderança, uma das soft skills (habilidades comportamentais) mais requisitadas atualmente não se desenvolve do dia para a noite. Principalmente para quem já atua há anos da "mesma forma". Hoje vamos trazer o case do instrutor Cristiano Leite, do Instituto Mix de Profissões de Jacareí, no estado de São Paulo.Cristiano Leite ...