VOCÊ EMPREENDEDOR / NOTÍCIA

O 13º salário: foco deve ser pagar as contas!

O famoso 13º salário é uma ajuda significativa na renda de muitas famílias brasileiras. Neste ano, de tantos desafios, será ainda mais importante. Isso porque ele será uma espécie de “respiro” para quem está com a corda no pescoço.

Mais de 60% da população brasileira está endividada, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os benefícios do governo como o auxílio emergencial ajudaram, mas o alto nível de desemprego, em torno de 14%, ainda faz com que muitas famílias não consigam “dar volta” nas contas.

O 13º, direito do trabalhador com carteira assinada, é um dinheiro bem-vindo para reanimar a economia local, quando muitas pessoas ficaram sem receber durante meses. Mas quem recebe, vai gastar como?

Boa parcela vai aproveitar para quitar dívidas, “limpar o nome” na praça, fazer investimentos ou, até mesmo, gastar em compras de Natal. No entanto, o foco para a maioria dos brasileiros deverá ser pagar as contas, essa é a principal dica dos economistas, foco nas contas!

Otimização do recurso do 13º


A dica clássica para ter o controle financeiro: a quitação de dívidas e a formação de uma reserva financeira, se possível, devem ser as principais prioridades neste momento.

Quem seguiu essa regra antes de março deste ano, conseguiu passar com menos problemas ao longo da crise gerada pelo novo coronavírus. Quem conseguir fazer agora pode amenizar o que ainda pode vir em 2021, se a economia não reagir. Afinal, o próximo ano ainda está cheio de incógnitas.

Vale destacar que esses recursos, em especial o 13º que entra no caixa, são importantes para ajudar as famílias a fortalecer a educação financeira também, preparando as famílias para eventos futuros. A pandemia mostrou que as pessoas precisam ter essa reserva financeira para emergências.

Quitar dívidas deve ser prioridade


Especialistas comentam que neste momento é importante que as famílias priorizem quitação das dívidas que geram encargos financeiros, juros altos, como cartão de crédito e cheque especial. Empréstimos ou qualquer tipo de conta que esteja atrasada, acabando com as bolas de neve.

Ao excluir essas dívidas, as famílias acabam tendo uma boa economia, e poderão se reestruturarem.

A importância do planejamento financeiro


Caso algumas famílias não tenham dívidas neste momento, é importante pensar em realizar um orçamento financeiro para os próximos meses, devido às incertezas econômicas.

É interessante a pessoa utilizar esse recurso para formar uma poupança como precaução para o futuro, seja para objetivos de aposentadoria, fazer cursos, viagens, ou a até mesmo como uma reserva estratégica para momentos de necessidade.

Vale destacar a importância do investimento em educação, principalmente as que lidam com questões administrativas, listamos alguns cursos neste link.

Aproveite o seu 13º da melhor maneira possível, use-o com consciência para começar 2021 com o pé direito.

← Voltar
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Saque-aniversário do FGTS: um extra bem-vindo!

O saque-aniversário já foi solicitado por 9,8 milhões de brasileiros em 2021. Quando você adere a modalidade passa a ter o direito de realizar uma retirada por ano no mês de seu aniversário de parte do saldo do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço. O saque pode ser realizado ...

Idosa realiza sonho de ser escritora e lança primeiro livro aos 80 anos

Aos 80 anos e com uma invejável sabedoria, dona Rumilda Martins da Silva, gaúcha nascida na cidade de Três Passos, no estado do Rio Grande do Sul, mãe de 10 filhos e com a quarta série concluída em 1952, realizou o sonho de publicar o primeiro livro.O feito foi na ...