VOCÊ EMPREENDEDOR / NOTÍCIA

Marketing: as projeções para 2021

A pandemia da Covid-19 virou o mundo de pernas pro ar. Empresas tiveram que se digitalizar e buscar soluções em semanas para não perder ainda mais dinheiro em 2020. E a adaptação foi a palavra chave do ano que está prestes a se encerrar. E o setor de marketing teve um papel fundamental nas empresas.

Nos últimos meses surgiram novas tendências, enquanto outras práticas perderam sentido em meio ao isolamento social. Agora, as empresas passam pelo desafio de planejar o ano de 2021 com os impactos e perspectivas trazidas pela crise. A gigante global “Deloitte”, empresa de consultoria empresarial dos EUA, desenvolveu o estudo global “2021 Global Marketing Trends: Find your focus”.

O estudo foi construído a partir de duas frentes de pesquisa. Uma com os consumidores, para entender as mudanças em seus hábitos de consumo, e a outra com mais de 400 executivos ao redor do mundo a fim de entender suas estratégias e expectativas. A pesquisa apontou que quatro entre cinco pessoas poderiam citar uma marca que respondeu positivamente à pandemia. Para um quinto dos pesquisados esse tipo de atitude aumentou sua confiança na marca.

Outros dados do marketing das empresas na pandemia


Mais de 25% dos consumidores que notaram uma empresa agindo a seu próprio favor durante o período deixaram de consumi-la. Aproximadamente 63% acreditam que vão contar mais com as tecnologias digitais daqui para frente do que faziam antes. Por fim, 58% dos respondentes se lembravam de pelo menos uma marca que rapidamente direcionou seus negócios para melhor atender às necessidades dos consumidores. A partir de dados como esses, a empresa de consultoria empresarial apontou sete tendências para o marketing em 2021.

Para a multinacional de pesquisa, o propósito leva as companhias a um conhecimento profundo sobre por que elas existem, quem são e o que tem de melhor para entregar à comunidade, independentemente do produto que vendem. Segundo o levantamento, essas marcas estão sendo lembradas na pandemia. Cerca de 79% dos respondentes indicaram uma empresa que respondeu de forma positiva para ajudar os consumidores, colaboradores ou comunidades.

Estudo mostra que a agilidade é o grande diferencial


A agilidade foi e continuará sendo a palavra de ordem. O momento é considerado como ideal para os profissionais de marketing investirem em ferramentas digitais relevantes e promover um road map organizacional que torne o marketing ágil uma realidade. De acordo com o estudo, além de perceberem as marcas que se adaptam rapidamente às suas necessidades, 66% dos respondentes também concordam que a pandemia aumentou seu apreço por tecnologias bem desenvolvidas.

O marketing deve focar na “Experiência Humana”


Mais do que nunca, em 2021, as marcas precisam se transformarem em “entidades humanizadas”, a serviço da comunidade, que espelham e suportam os valores daqueles aos quais elas devem servirem, seus consumidores. No caso do Instituto Mix, podemos citar nosso Jeito IM de Ser, nosso Jeito reflete justamente o apreço da marca com o fator humano, a sensibilidade de uma empresa que entende o cliente, ajuda-o, e quer ser o degrau para o sucesso do seu consumidor. A empresa que não se “humaniza” e vê número em vez de pessoas vai perder não só clientes, mas dinheiro!

Vale destacar que as experiências virtuais diminuem o retorno, já que a tecnologia não pode compensar completamente as interações interpessoais. Nesse sentido, a experiência humana será importante no próximo ano. Afinal, quem gosta de interagir com uma máquina, não é mesmo?

Marketing deverá explorar a confiança


Em tempos turbulentos, como os trazidos pela Covid-19, as marcas devem olhar menos para como as pessoas são e mais para o que elas valorizam. Outro ponto importante é garantir que as promessas feitas pela marca estejam em linha com a competência técnica de entregar o produto ofertado, afirma o estudo. O posicionamento durante a pandemia também será levado em conta nessa relação. Vale lembrar que um a cada quatro pesquisados deixaram de comprar de marcas que agiram em favor próprio nos últimos meses.

O fator participação


Na pesquisa realizada com os executivos, 64% afirmaram ter mudado a maneira como suas organizações se engajam com os consumidores para melhor responder à pandemia. a empresa de consultoria empresarial aponta que a relação com os usuários pode rapidamente se tornar uma via de mão dupla, onde os clientes participam das marcas como embaixadores, influenciadores, colaboradores e, principalmente, inovadores.

Menos concorrência feroz, mais empatia!


A pandemia deu um novo olhar para parcerias e colaboração entre as marcas. As organizações podem ajudar mais e melhor as pessoas a quem elas servem criando experiências inovadoras por meio de parcerias com a indústria, afirma o estudo.

O talento será fundamental para o marketing nas empresas em 2021


O ano de 2021 também deve trazer mudanças quanto à maneira como as lideranças de marketing são encaradas. A companhia de pesquisa acredita que, com as mudanças, o modelo de talentos deve evoluir para levar as cadeiras de marketing à posição de diferencial competitivo. 

Na pesquisa, quando os executivos foram questionados sobre as áreas de funcionamento mais importantes de suas empresas nos últimos dois anos, marketing e vendas foram apontadas como a segunda mais relevante, perdendo apenas para o digital e tecnologia.

← Voltar
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Carro ou coletivo: qual a melhor opção?

Todo mundo já pensou alguma vez na vida sobre o que vale mais a pena em termos de deslocamento: carro ou transporte público? Essa é uma pergunta difícil de ser respondida objetivamente, já que trata-se de uma opção envolvendo muitos fatores.Infelizmente, o transporte público brasileiro não possui o padrão de ...

Massagens: como ganhar dinheiro com elas?

Quando falamos de massagens, reforçamos que este é um mercado muito amplo e cheio de oportunidades. A primeira ideia que vem à mente é a massagem relaxante que alivia o estresse através de um tratamento terapêutico.Porém a massagem profissional vai muito além da massagem relaxante e para fins terapêuticos. Atualmente ...