VOCÊ EMPREENDEDOR / NOTÍCIA

Neurolinguística: decifrando o termo PNL

Todos nós desejamos alcançar o sucesso na carreira e na vida, e a neurolinguística pode nos ajudar. Mas como tudo começou?

Essa busca constante para saber quais são os passos necessários de alcance da máxima performance, se tornou objeto de estudo para o professor de linguística John Grinder em parceria com o matemático e psicólogo Richard Bandler.

Em meados da década de 1970, na universidade da Santa Cruz, na Califórnia, esses dois estudiosos uniram-se, pois tinham uma lacuna em comum: entender por que algumas pessoas conseguem resultados fantásticos em determinada área, enquanto outras, nem mesmo com muito treinamento, alcançam o mesmo resultado e alto desempenho.

Grinder e Bandler começaram comparando pessoas que sofriam de problemas variados com aquelas que tinham se curado. Eles descobriram uma diferença emocional significativa entre os estados apresentados pelos dois grupos: enquanto o primeiro pensava no objeto de seu medo como se estivesse passando por aquilo, as segundas, não. Conclusão: a forma como as pessoas mentalizam determinada situação faz grande diferença no modo como elas vão vivenciá-las.

Mais tarde, Bandler e Grinder se uniram ao mais notável hipnotizador do mundo, Dr. Milton H. Erickson. Essa parceria contribui para o desenvolvimento de novos métodos terapêuticos. Foi então que surgiu oficialmente a PNL, como forma de compreender e reproduzir o potencial humano.  O objetivo dessa técnica é ensinar às pessoas como trabalhar a sua mente para influenciar o comportamento e conseguir melhores resultados.

Como explicar a neurolinguística?


A Programação Neurolinguística, ou simplesmente PNL, é uma ciência que estuda os modelos mentais, desde como eles se formam até como afetam nosso comportamento e aprendizagem. Também pode ser entendida como um conjunto de técnicas que ajudam a entender e modificar os processos cognitivos por meio da identificação dos padrões de linguagem que se estabelecem de forma verbal (falada) e extraverbal (corporal), responsáveis pelas nossas reações nos mais diversos contextos.

A PNL explica como organizamos nossos sentimentos e emoções, como eles refletem na forma como enxergamos a nós mesmos, o outro e a realidade à nossa volta. Ela traz embasamento científico para explicar como mobilizamos nossos padrões mentais para reagir a determinada situação ou tomamos decisões e atitudes para alcançarmos nossas metas e objetivos.

Trazendo as traduções literais, programação como o próprio termo sugere é o condicionamento proposital para criarmos ou recriarmos um modelo mental desejado, a parte neuro corresponde aos nossos pensamentos, e a linguística diz respeito à maneira como utilizamos as palavras e comportamentos para influenciar as outras pessoas e a nós mesmos.

Os três pontos de vista


A Programação Neurolinguística defende que temos três posições perceptivas, ou seja, três modos distintos de encarar uma mesma questão. São os seguintes pontos de vista:

  • Eu: como eu penso, quais são os meus valores, crenças, desejos, interesses.
  • Outro: a forma com que consideramos a opinião das pessoas ao redor, seus sentimentos e como nos colocamos no lugar delas.
  • Observação sistêmica:  é como construímos uma nova visão das duas perspectivas, sem necessariamente precisar adotar uma delas, criando uma visão mais abrangente do Eu e do Outro.

Ao evoluir de um patamar único, e criar essa visão sistêmica, a PNL defende que podemos mudar de três formas:

  • Mudando o modo como abordamos determinado assunto;

  • Mudando nosso pensamento sobre o assunto;

  • Mudando nossos comportamentos.


Para a PNL, aquilo que consideramos como realidade, na verdade, é apenas uma forma de enxergar o mundo. Cada pessoa tem seu ponto de vista, porque teve experiências diferentes. Consequentemente, para mudar a forma de agir, é preciso modificar a mentalidade e o pensamento.

Sabendo disso, a Programação Neurolinguística identifica, modela e transforma a nossa estrutura subjetiva para que possamos ter uma postura mais positiva diante da vida, seja em contextos positivos ou adversidades.

A neurolinguística e nossa carreira profissional


As pessoas consideradas bem sucedidas, são aquelas que conduzem sua mentalidade, comportamentos e situações de maneira favorável aos resultados que realmente desejam. Elas possuem inteligência emocional, são disciplinadas e tomam decisões assertivas. Seu foco está na solução e não no problema. Elas criam novos caminhos e aplicam energia ao que realmente importa.

Você pode ser e conquistar muito mais. A chave para essa mudança é entender claramente as razões que condicionam seus comportamentos. Por isso, se você busca avançar ao próximo nível como ser humano e profissional, é essencial que estude sua mente, aprenda a reprogramar seus modelos mentais e desta forma, assuma o domínio de si mesmo. A PNL é a solução mais efetiva para te auxiliar nesse sentido.

← Voltar
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Influenciador Digital: ganhe dinheiro com a internet!

Com o desenvolvimento da tecnologia e da Internet, começamos a viver em um novo paradigma. No passado, grandes produtores e grandes empresas eram os que mantinham o monopólio da mídia. Agora, como influenciador digital, você pode aproveitar para fazer divulgações de produtos, estabelecimentos e muitos mais.Pessoas comuns podem produzir conteúdo, ...

Cursos livres: 4 vantagens de investir em profissionalização!

Investir em cursos livres pode ser uma boa oportunidade para quem precisa se recolocar no mercado de trabalho ou começar uma profissão do zero. De fato, esse tipo de experiência de ensino faz muita diferença na formação de bons profissionais que enxergam além das opções tradicionais do mercado.Durante a dinâmica ...