VOCÊ EMPREENDEDOR / NOTÍCIA

Fotografia: do hobby ao empreendedorismo

Gostar do que se faz é fundamental em qualquer área. Trabalhar no que se gosta torna a vida mais leve, traz melhores resultados para seu negócio ou a empresa em que você colabora. Em outras palavras, trabalhar com o que você gosta te realiza profissionalmente! A história de hoje está atrelada a duas paixões: a fotografia e a missão de ensinar crianças, ser professora.

Vamos contar como a jovem gaúcha Letícia Ribeiro, de Porto Alegre, viu na fotografia uma chance de unir o útil ao agradável, trabalhar com o que ela ama e também realizar o sonho de empreender.

Curso profissionalizante alavancou a paixão pela fotografia


A jovem Letícia ficou sabendo do curso de Fotografia do Instituto Mix de Profissões e não pensou duas vezes em começar a estudar.

“Eu comecei a fazer o curso de fotografia com 24 anos no Instituto Mix, em 2018. Antes de fazer o curso eu era educadora na área de educação infantil, sempre foi o meu trabalhar com a educação, com crianças. Lembro que eu costumava pegar minhas bonecas e brincava com elas, que eu dava aula para elas. Costumava brincar com as vizinhas também”, conta a jovem fotógrafa.

Educar sempre foi uma das coisas que a Letícia mais amava fazer, mas aos poucos foi desabrochando a vontade da especialização em algo que ela achava, até então, que era apenas um hobby.

“Quando eu comecei a registrar, trabalhar com fotos, todo mundo achava que era um hobby, acho que eu também no começo. Tanto que em festas de família era sempre eu que ia registrar os momentos com a câmera da família ou com o celular mesmo para fazer as fotos”, lembra Letícia.

Ser professora ou focar na fotografia?


Depois de se aprofundar mais nos estudos e em capacitações na área da fotografia, a Letícia Ribeiro se viu ainda mais apaixonada pela fotografia por dois motivos.

“Eu descobri um curso de fotografia escolar e me apaixonei. Porque juntava minhas duas paixões, que era ser professora e a de ser fotógrafa. E chegou o momento que eu tive que escolher entre ser professora ou focar na fotografia. Então eu decidi investir na fotografia, porque com os bicos que eu fazia com fotos, eu ganhava praticamente a mesma coisa que eu ganhava sendo professora. Então eu decidi ficar apenas na fotografia”, explica Letícia.

Pandemia trouxe desafios e novos horizontes


A decisão de trabalhar apenas com a fotografia foi tomada em 2019. Mas, ninguém imaginava o que estava por vir no Brasil e no mundo.

“Eu acreditava que era o meu momento. Vou brilhar como fotógrafa e vou decolar a minha carreira em 2020. Foi aí que veio a pandemia! E junto com ela veio o período de se reinventar. E foi basicamente o que eu fiz, me aventurei em novos jeitos de registrar, como ensaios de todos os tipos, até sensuais. Foi muito aprendizado. E fui me virando como dava”, enfatiza a fotógrafa.

O empreendedorismo veio!


Apesar dos desafios, de ter que escolher entre duas paixões, a Letícia Ribeiro conseguiu se reinventar e atualmente conta com um estúdio de fotografia em parceria com uma colega. Surgiu então a LeAli Fotografia, que é um sucesso e elas, inclusive, têm trabalhado muito.


Além disso, ela continua realizando uma das coisas que mais gosta: ensinar. Atualmente ela também é instrutora de fotografia do curso de Fotografia do Instituto Mix de Profissões de Porto Alegre.

Em uma prova que, quando a gente faz o que gosta, se dedica muito, às coisas simplesmente fluem e acontecem, com muita garra, determinação e, o mais importante, estudos e capacitação! 

← Voltar
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Saque-aniversário do FGTS: um extra bem-vindo!

O saque-aniversário já foi solicitado por 9,8 milhões de brasileiros em 2021. Quando você adere a modalidade passa a ter o direito de realizar uma retirada por ano no mês de seu aniversário de parte do saldo do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço. O saque pode ser realizado ...

Idosa realiza sonho de ser escritora e lança primeiro livro aos 80 anos

Aos 80 anos e com uma invejável sabedoria, dona Rumilda Martins da Silva, gaúcha nascida na cidade de Três Passos, no estado do Rio Grande do Sul, mãe de 10 filhos e com a quarta série concluída em 1952, realizou o sonho de publicar o primeiro livro.O feito foi na ...